Archive for novembro, 2007

Fatalidade

novembro 18, 2007

minha concha de ironia e sarcasmo me protege mais uma vez de tudo aquilo que eu evito. aquele maldito pode ser que seja. porque o que eu quero é ter certezas, o que eu quero é ser deixado em paz. mas parece que o mundo, você, e todo o resto dele, não parece respeitar essa minha vontade.
acredito que, pelo menos uma vez na vida, alguém deveria ter suas vontades realizadas. meu escudo serve para me proteger de qualquer um que eu ache que não é merecedor de minha confiança, ainda. e ele vai machucar qualquer um que eu queria, qualquer um que eu julgue ter invadido demais, qualquer um que esteja forçando demais. sem pena.
porque piedade é para os fracos.

Anúncios

“Eu te amo.”

novembro 3, 2007

“acabei de me declarar para ela cara.”
“mas por que, cara? essa coisa de declaração nunca adianta nada. quando a outra pessoa está gostando você percebe, há a química…”
“eu sei cara, eu sei… mas é que há sempre aquela pequena chance de que, com o patético gesto da declaração, ela se apiede de você e te dê uma chance.”
“adiantou?”
“não.”